Bem estar Saúde

10 chaves para entender e combater a dor de cabeça

Quem não sofreu dor de cabeça em alguma ocasião? É a dor mais comum entre a população e o mais recorrente ao longo de nossa vida. Em geral, costumamos recorrer ao clássico analgésico, mas, tal como nos dizem os especialistas, os calmantes não funcionam sempre.

Daí a importância de conhecer as causas que o originam e lidar com a dor de cabeça de outras formas. Hoje queremos falar deste assunto e por meio de um simples decálogo para entender um pouco mais esta doença tão comum.

1. Um mal que afeta a todos

Segundo a Associação Americana de Dor de Cabeça, 80% da população mundial sofre de dores de cabeça, pelo menos, uma vez por mês. É interessante também saber que entre 20 e 30% sofre de ataques de enxaqueca, pelo menos, uma vez por ano. E também é conclusivo saber que a dor de cabeça afetando em especial à mulher.

Em geral, a dor de cabeça que descreve com maior sofrimento é a “dor de cabeça enxaqueca”. Ora, tal como nos dizem os médicos, podem se prevenir e a se enfrentar se manter controlados certos gatilhos. Em seguida, iremos detalhar alguns deles.

2. A dor de cabeça mais comum

A dor de cabeça mais problemático é, como já comentado, a enxaqueca. No entanto,o mais frequente é a dor de cabeça tensional.As causas podem ser as seguintes:

  • Sobrecarga muscular, ao passar muito tempo em uma mesma posição.
  • O estresse e a ansiedade. Uma longa jornada de trabalho, onde as preocupações e os nervos nos acompanharam durante o dia, costuma terminar quase sempre com uma tarde de terrível dor de cabeça.
Leia também:  Câncer de ovário - Sintomas e causas

A cefaleia tensional se manifesta com uma dor que vai desde o pescoço até as têmporas. Sentimos os músculos do ombro e nas costas muito rígidos, o que nos dá a sensação de ter um “capacete” ou “coroa”, o que nos esmaga a cabeça.

3. Dor de cabeça e enxaqueca

Em geral, a enxaqueca tem origem genética ou orgânica. Certos alimentos podem estar relacionados, juntamente com outros sintomas (comichão, urticária, erupção cutânea, dificuldade para respirar, etc.).

Referimos, por exemplo, os “nitritos”, presentes nos enchidos, salsichas, carnes… Também temos que ir com cuidado com os produtos lácteos, queijos curados, o tabaco e o café.

Os odores fortes, a luz intensa, certos sons ou o estresse, também podem ser elementos determinantes. Portanto, se você sofrer de enxaquecas muito frequentemente, deverá levar um controle alimentar e vigiar seus situações de estresse e ansiedade.

Segue também as recomendações médicas. Com calma e otimismo poderá enfrentar o dia-a-dia, este problema tão comum entre a população.

4. A dor de cabeça cluster

As dores de cabeça cluster são o tipo menos comum de dor de cabeça. Não obstante, é descrito como o mais intenso de todos. Deve-Se a uma ativação anormal dos nervos cranianos, e as suas características são as seguintes:

  • Ter dores de cabeça repentinas, entre duas e três vezes ao dia. Estes têm a duração de uma semana ou até meses. Daí a palavra “cluster”.
  • É descrito como o mais intenso, como algo ardente e apaixonada. A dor aparece, por exemplo, atrás de um olho e nos causa lacrimejamento, tonturas, vermelhidão. Costuma durar meia hora, e ao cabo de algumas horas volta a aparecer.

5. Cuidado com os analgésicos

Os analgésicos podem provocar dor de cabeça

Os analgésicos, nem sempre nos tiram a dor de cabeça. Além disso, em alguns casos, podem ocasionar-nos reações ainda mais negativas.

Leia também:  10 dicas para dormir bem e acordar disposto

Convém não abusar dos calmantes. Também devemos sempre seguir as prescrições médicas sabendo antes qual é a causa dessa dor.

6. Cuidado com as más posturas

Como costumamos sentar-se mal ou ter uma má postura? Segundo a Associação Americana de Dor de Cabeça, para evitar muitas dores de cabeça que sofremos é necessário que cuidemos de nossas posturas.

Passar muitas horas diante do computador, não manter a coluna reta ou estar muito tempo sem se mover, acaba por resultar em um irritante dor de cabeça.

7. E se você é alérgica a algum alimento?

A intolerância ao glúten pode causar dor de cabeça

Muitas dores de cabeça ou dores de cabeça têm sua origem em uma alergia alimentar de que não somos conscientes. Lembre-se que, se este tipo de problemas são sempre muito recorrentes em sua vida, você deve colocá-lo em evidência o seu médico para que lhe faça as provas pertinentes.

Estas costumam ser as alergias mais comuns que se manifestam com dor de cabeça:

  • Trigo e glúten.
  • Lácteos.
  • Ovos.
  • Milho.
  • Citrinos.
  • Açúcar de cana.

8. Reforça as suas doses de vitamina B

Diferentes estudos publicados na revista The Journal of Headache and Pain apontam que os suplementos de vitamina B podem reduzir em grande medida o aparecimento de enxaquecas e dores de cabeça. A mais benéfica de todas para a enxaqueca em específico é a vitamina B2(riboflavina).

Você pode pedir ao seu médico que lhe prescreve este plug-in, ou você pode comprar em lojas naturais. Muitas pessoas têm uma falta dessas vitaminas e não o sabem.

9. Sim ao magnésio

Como você tomar magnésio como suplemento? É um mineral importante para todos, em especial para a saúde da mulher.

Leia também:  Pouco desejo sexual em mulheres - Sintomas e causas

Sabe-Se que a vitamina B2 antes citada e o magnésio são os complementos adequados à dor de cabeça, enxaquecas e as dores de cabeça tensionais. Além disso, são muito benéficos para o organismo em geral.

10. Sim a uma melhor gestão de suas emoções

Foque sua vida a partir de outro ponto de vista. Olha para o horizonte de um modo mais relaxado, deixando de lado essas cargas diárias que colocam muros a sua tranquilidade e que se adoecem.

Aprenda a gerir o stress cotidiano, estabelece prioridades e põe-te a ti mesmo como protagonista de sua vida. Tudo isso irá ajudá-lo a sentir-se muito melhor.

Deixe uma resposta