Uncategorized

10 efeitos nocivos a que estão expostas as mulheres que fumam

Você é um fumante há muito tempo? As mulheres que fumam devem conhecer os riscos que este hábito tóxico pode levar a sua saúde.

Em seguida, queremos fazer menção especial às 10 consequências mais comuns, a fim de que todos estejam cientes dos mesmos. Siga lendo!

Informação para mulheres que fumam

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de mil milhões de fumantes que existem em todo o mundo, 20% são mulheres. A adoção deste hábito não só supõe que sejam suscetíveis às mesmas doenças que os homens, mas que, além disso, sejam afetados por patologias próprias do gênero feminino.

Está comprovado que o tabaco é a principal causa de câncer em mulheres e problemas durante a gravidez. Além disso, acredita-se que tem uma estreita relação com os problemas de fertilidade e o aumento do risco de doenças cardiovasculares.

O que mais preocupa os especialistas no assunto é que há umatendência publicitária do cigarro que se dirige à população mais jovem. De fato, apenas em Portugal, no grupo de idade de 14 a 18 anos fuma o 33,8% das mulheres contra o 30,9% dos homens.

Por esta razão, foi feito um chamado de atenção para o que se convida a descobrir os perigos que acarreta.Os compartilhamos abaixo.

Leia também:  10 maneiras curiosas de reciclar tubos de papelão — se Melhor com Saúde

10 efeitos nocivos a que estão expostas as mulheres que fumam

1. Doenças cardiovasculares

Doenças cardiovasculares

Em primeiro lugar, as mulheres que fumam aumentam o risco cardiovascular. O consumo excessivo de cigarro é uma das causas potências de doenças que comprometem os vasos sanguíneos do coração, o cérebro e as pontas.

Fumar diariamente pode levar a doença coronária, acidente vascular cerebral, e doenças vasculares periféricas. Além disso, o risco aumenta muito mais quando a mulher consome contraceptivos orais e é maior de 35 anos.

2. Pressão arterial elevada

Você sofre de hipertensão arterial? A nicotina é uma substância estimulante que aumenta a contração dos vasos sanguíneos e a pressão arterial.

Esta condição é bastante perigosa para a saúde cardíaca, em especial em pacientes que apresentam fatores de risco hereditários. Mantenha isso em mente quando você pegar o próximo cigarro.

3. Má aparência

Má aparência

Fumar não afeta apenas a saúde, mas também a aparência. As mulheres que fumam, não têm nem ideia do dano que eles fazem a sua pele e cabelo com esse terrível hábito.

Se bem que a princípio parece não causar nada, com o tempo provoca perda de cabelo excessiva, fraqueza e mal cheiro.Além disso, os lábios parecem mais secos, os dentes se tornam amarelos e pele mais opaca e intoxicada.

4. Diminui o desempenho físico

O anotações que lhe falta energia? Tanto o fumo como as toxinas que se consomem com o cigarroreduzem a capacidade de inalar o oxigênio de forma otimizada.

Como consequência, diminui o desempenho durante a atividade físicae o aumento dos episódios de fadiga. Isso, também, repercute em nosso estado de ânimo.

5. Envelhecimento prematuro

Entre as conseqüências mais visíveis deste hábito é a falta de brilho no rosto, as olheiras e as rugas precoces. As mulheres que não conseguem deixar esse hábito tende a aparentar mais idade mas ainda estão em um estágio relativamente jovem.

Leia também:  10 maravilhosas razões por que você deve incluir espinafre em sua dieta — o Melhor com Saúde

Por se fosse pouco, os efeitos do envelhecimento celular também acarretam consequências a nível interno. Isso nos predispõe a sofrer mais doenças, em especial crônicas e degenerativas.

6. Infertilidade

As mulheres que fumam podem sofrer de infertilidade

Os químicos que contém o fumo do cigarro influenciam a perda de fertilidade da mulher. Isto se deve a que provoca a perda de óvulos e acelera a menopausa entre 1 e 4 anos, em comparação com a mulher normal.

As mulheres que fumam não podem conceber de forma tão eficiente como as que não fumam. Além disso, em caso de obtê-lo, o feto pode desenvolver anomalias.

7. Provoca aborto

Fumar na fase da gravidez aumenta o risco de aborto, parto prematuro e complicações tanto para a mãe como para o bebê. Em muitos casos, tem sido relacionado com a morte súbita do recém-nascido.

Por isso, este hábito deve ser evitado por completo durante esta fase, e também durante a amamentação. É mais, também não devemos fumar perto de crianças para evitar que inspirem a fumaça de forma passiva.

8. Câncer de pulmão

Câncer de pulmão

O risco do tabaco é muito alto, tanto para homens como para mulheres. A contínua exposição às substâncias cancerígenas que contém o tabaco provoca um crescimento anormal das células malignas em ospulmões, ou seja, desenvolve câncer.

Seu consumo aumenta as lesões das vias respiratórias, diminui a capacidade reparadora das células de defesa e reduz as expectativas de vida. Isso devemos ter muito em conta, em especial se tivermos antecedentes familiares com predisposição para esta doença.

9. Câncer do colo do útero

Muitos dos produtos químicos que contém o cigarro tem o poder de alterar a estrutura genética (DNA) das células do corpo. Isto, portanto, pode afetar qualquer parte do organismo.

Leia também:  10 formas naturais de tratar o ressecamento da pele — o Melhor com Saúde

O muco cervical é comprometida pelo fumo do tabaco. Tal fato acelera o desenvolvimento de câncer de colo do úteroem mulheres infectadas pelo vírus do papiloma humano (HPV).

10. Doença pulmonar obstrutiva crônica

As toxinas que contém o tabaco são a principal causa da chamada doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), que engloba a bronquite e o enfisema pulmonar. A população feminina que fuma tem mais risco de desenvolvê-la em comparação com os homens.

A diminuição dos riscos apenas se consegue através de uma aplicação rigorosa de medidas para parar de fumar. Se bem obtê-lo não é fácil, existem muitos métodos que podem apoiar o processo. Saiba tudo!

Deixe uma resposta